Skol Diálogos: 7 em cada 10 brasileiros já fez algum comentário preconceituoso

A Skol publicou no dia 09 deste mês um estudo realizado, juntamente com o IBOPE, mostrando dados nacionais recentes sobre o preconceito. No estudo Skol Diálogos, foram abordados quatro dos mais comuns tipos de preconceito: machismo, LGBTfobia, racismo e estética. A pesquisa realizada com 2002 pessoas em todas as regiões do país, mostrou que embora apenas 17% das pessoas se …

Disque Combate ao Preconceito recebe 41 denúncias em um mês de funcionamento

O primeiro mês de funcionamento do serviço Disque Combate ao Preconceito, iniciativa da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI) do Rio de Janeiro, registrou um total de 41 denúncias, lideradas por violação dos direitos da pessoa idosa (37% do total) e crimes de intolerância religiosa e preconceito racial (32%). Em terceiro lugar, ficaram …

Cartilha Demitindo Preconceitos fortalece discussão sobre diversidade sexual em empresas

“A diversidade sexual passou a ser um tema debatido na iniciativa privada, porque além de uma questão social, tornou-se econômica também”, afirma a advogada Chyntia Barcellos. Ativista dos direitos humanos, especialmente dos direitos da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros e interssexuais (LGBTI), ela lança uma publicação dedicada ao empresariado, a cartilha “Demitindo Preconceitos”, no dia 10 de …

Palestra e lançamento da Cartilha “Demitindo Preconceitos” na Fenalaw 2017

Em outubro, dia 24/10, às 12h, estarei presente na plenária de abertura como palestrante na 14ª edição da Fenalaw, a maior feira de negócios jurídicos do Brasil, com o painel “Diversidade no mundo do Direito – Oportunidades iguais e favorecimento à diversidade como sinônimos de inovação e resultados”. Na ocasião, também será lançada a cartilha “Demitindo Preconceitos”. Este trabalho, é uma …

Detentos LGBTs nunca tiveram direito à visita íntima concedida no DF

Por: Larissa Rodrigues SSP diz que não houve pedido por parte dos presos. Para especialistas, é preciso mais informação e menos preconceito para mudar a realidade Todo detendo no Brasil pode, ao menos uma vez no mês, receber visita íntima dentro do presídio. Este direito é assegurado pela Resolução nº 4 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, publicada …

Opinião em O Popular: Advocacia do Brasil

Por Chyntia Barcellos Advogada e membro da Comissão da Diversidade Sexual do CF da OAB No ano da mulher advogada, na Ordem dos Advogados do Brasil a presidência e a diretoria do Conselho Federal está formada exclusivamente por homens. Este por si só seria motivo suficiente para alterar o nome da OAB para Ordem da Advocacia do Brasil. Nesse mês …

Sem vagas para trans no mercado

Transexuais e travestis sofrem com a falta de oportunidades. Especialista em direito homoafetivo afirma que é preciso quebrar barreiras do preconceito Discriminação, exclusão, violação de direitos, dificuldade no acesso educacional e ao mercado de trabalho. Esses são alguns dos desafios rotineiros enfrentados por pessoas transgênero, transexual e travesti no País. Inclusive, o Brasil lidera o ranking de violência contra trans, …

Palestra “Diversidade Sexual no Ambiente de Trabalho”, dia 31/08

Na próxima quinta-feira, dia 31 de agosto das 19h às 21h, irei ministrar uma palestra em comemoração ao Mês da Advocacia, numa iniciativa promovida pela OAB ESA Goiás – Escola Superior de Advocacia. A palestra terá como tema “Diversidade no Ambiente de Trabalho”, e irei abordar alguns dos assuntos que estão presentes na minha cartilha Demitindo Preconceitos. Podem se inscrever …

Petição Pública: Ordem da Advocacia do Brasil #mudaOAB

Somos Mulheres Advogadas, Defensoras, Procuradoras, Estagiarias, nossa luta vai além dos tribunais, das lides forenses, lutamos também pela igualdade de gênero, por uma sociedade mais humana. Queremos a inclusão de fato e de direito da mulher profissional da advocacia dentro da nossa instituição. Queremos uma Ordem que seja da ADVOCACIA do Brasil, e não apenas uma Ordem que continue dos …

As empresas que levantam a bandeira LGBT, vestem a camisa da diversidade?

Hoje, temos visto um movimento de apoio a causa LGBT por parte de diversas marcas e suas campanhas publicitárias. No entanto, a grande questão é saber distinguir quando uma marca, empresa, é de fato engajada e promove a diversidade , ou se ela está sendo oportunista e correndo atrás do chamado “pink money”. Não adianta levantar bandeiras e dizer “somos …